Contos – “O MENINO DA ESTRADA”


Numa cidade pequena e distante de tudo que podia ser civilizado havia uma vila e nesta morava um homem que era casado com uma mulher ja ha dez anos porem nunca tinha tido filhos. certa feita quando a mulher se preparava para ir com a cunhada ao rio lavar roupas ela falou para sua acompanhante ” eu gostaria de um filho mesmo que fosse do diabo”. A amiga assustada retrucou, não diga uma coisa dessas porque o diabo escuta. A primeira deu de ombros e ambas seguiram para cacimba das pedras, no caminho escutam o choro de um bebe quendo foram ver estava deitado na grama uma criança recem nascida de cabelos e olhos claros. A que tinha desejado o filho o pegou, colcocou nos bracos e levou consigo. Chegando na Cacimba a criança não queria sair do bracos da mulher sendo assim ela lavou toda a roupa coma a crainça nos braços. Chegando em casa muito cansada a crainça não sair do braços e nem queria comer, a criança começou a emagrecer e a mulher tambem que ja não dormia ha uma semana e a criança somente chorava. A pedido da cunhada chamaram o padre da vila que um monge franciscano. Quando este chegou ficou abismado com a magreza da criança e da mae e estanhou que a criança estivesse viva.

 

Ela preparou as vasos sagrados, colocou uma estola roxa, comungou o pão e o vinho, pois tratava-se uma possessão, ele aspergiu agua benta na criança e na mulher, neste momento a criança saltou dos braços da mulher, gritando com um urro de leão e se jogou no canto da casa, com olhos de fogo e dizia com uma voz de sotaque estranho ” essa vadia é minha, essa vaca eu vou levar e vc é um froxo quero ver se pode comigo padreco de meia tigela, pensa que não sei de sua amante e do dinheiro que vc rouba da oferta ladrão safado e quando vc tava no seminario lembra quando aquele amiguinho te chupou ” O padre respondeu cala tua boca pai da mentira, criatura das trevas eu ordeno cala a boca se não vou te fazer sofrer dores sem medidas criatura imunda! Rezando o demonio obedece enquanto o padre recitava credo de Niceia a criança se retorcia e urrava sem parar de repente ele para e começa a falara feito um bebe dizendo” por favor me salve, não eu que faço isso ele está dentro de mim por favor me salve” e começou a chorrar. O padre fica compadecido e se aproxima da criança quando esta, defeca e joga fezes na cara do padre que cai para tras enquanto a criatura salta para cima dele que consegue se esquivar e o demonio bate coma cabeça na parede e desmaia, imediatamente o padre pede um corda e amarra a craitura na perna da cama que era de madeira bruta. Ele continua a aspergir agua benta e o demonia se contorce e fica ofegante o padre nota que ele está cansado nesse momento ele traz um crucifixo e mostra ao demonio que grita: vc pensa que esse homem num graveto vai me mandar embora? Eu comer seu figado pardre nojento! O ajudante do padre então com uma imagem de Maria Santissima e o demonio para e olha fixamente para ela e grita: não! não! de novo não ! não pise na minha cabeça de novo ! enquanto o padre asperge agua benta o demonio solta um grito e um rugido. começa a saie fumaça da boca dele e repente explode um boma de fumaça com cheiro de enxofre e que logo se dissipa e da um lugar ha forte cheiro de rosas.

A criança sumiu e o padre aliviado se deixa cair no chão. Quando chega a sala para o mulher e a abençou, mas antes de sair ele diz: não é só Deus que atende pedidos! 

Gostou deste post, então da um like e comenta. Vlw :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s