Dia do Sociólogo!


Karl Marx

Para Marx, a base para entender a sociedade é a economia. As maneiras como os homens produzem, trabalham e transformam o mundo moldam as relações sociais. Dessa forma, o foco do estudo social é a relação dos homens com os meios de produção.

Marx viveu no século XIX e suas ideias foram influenciadas pelo sistema e contexto histórico da época, isto é, o sistema capitalista e a Revolução Industrial. Analisando a sociedade dessa forma, as relações de produção se caracterizam pela propriedade privada dos meios de produção (máquinas, capital, etc), os detentores dos meios de produção (burguesia) e aqueles que vendem sua força de trabalho por um salário (proletariado).

Ou seja, os burgueses possuem máquinas e capital e contratam funcionários para trabalhar nessas máquinas para produzir produtos que geram mais capital. Mas quanto vale o produto produzido? E qual o salário do trabalhador? Com certeza, esses valores não são iguais!

A diferença entre o valor que o burguês vende um produto e o salário que o burguês paga ao proletariado é chamado de mais-valia. Isso garante que o capital do burguês aumente e que o sistema permanece existindo da mesma forma.

Logo, Marx defende que qualquer mudança na sociedade provém de alterações dos meios de produção e isso acontece através do conflito entre classes, ou seja, conflito entre proletariado e burguesia.

Atualmente, os meios de produção são diferentes dos da época de Marx. Existem mais classes, formas de trabalho, etc. Apesar disso, as mesmas concepções da sociologia de Marx, conhecida como Materialismo Histórico, podem ser utilizadas para interpretar a sociedade.

Émile Durkheim

A preocupação de Durkheim era desenvolver uma teoria geral da sociologia, com grande rigor científico, ou seja, entender as regras, as normas e as instituições que padronizam a sociedade. Para entender isso, vamos fazer uma analogia. Para entender o funcionamento da natureza, estudamos as leis da natureza, certo? Por exemplo, as leis da física. Sabemos que um corpo permanece imóvel se uma força externa não age sobre ele e isso é explicado pela lei da inércia.

Da mesma forma, para entender como funciona a relação entre os homens, devem existir leis sociais. As regras, valores e leis da sociedade existem para manter a ordem. Para Durkheim, existem dois tipos de organização da sociedade: através de solidariedade mecânica ou solidariedade orgânica.

A solidariedade mecânica é caracterizada pelas sociedades primitivas (tribos, clãs). Nesse tipo, a sociedade se mantém coesa, isto é, unida, porque todos os indivíduos compartilham dos mesmos valores, crenças e tradições.

Já na solidariedade orgânica, a sociedade funciona como um organismo humano, onde cada órgão tem uma função diferente e não funciona independente dos outros, ou seja, é necessário que um órgão dependa do outro e que todos funcionem adequadamente para que o organismo, isto é, a sociedade, funcione bem. Caso contrário, ocorrem anomalias sociais.

Max Weber

O foco da sociedade, para Weber, são os indivíduos. Como vimos, Durkheim defende que os indivíduos são moldados pelas leis sociais. Para Weber, ocorre o contrário: as estruturas da sociedade são moldadas pelas motivações dos indivíduos.

Tudo que é coletivo, por exemplo, leis, valores morais, cultura, religião, economia, etc, é da forma que é porque os indivíduos agem e orientam suas ações dessa maneira. Caso as pessoas alterem suas condutas e deem outro sentido às suas ações, a estrutura atual se desfaz e uma nova estrutura social é montada, ou seja, a sociedade muda.

Por ser centrada no indivíduo, para interpretar a sociedade de acordo com a visão de Weber, é necessário criar tipos ideias, que é um modelo simplificado da realidade, elaborado através de traços essenciais das ações. Isso é feito para guiar o cientista social devido a alta diversidade de ações individuais existentes.

https://www.infoenem.com.br/amp/

AUGUSTO COMTE

Nascido na França em 1798, onde viveu até 1857, o filósofo Auguste Comte é considerado um dos grandes precursores da Sociologia, tendo exercido influência direta em muitos pensadores que o sucederam, entre os quais faz-se necessário destacar o clássico Émile Durkheim. A importância de Comte deu-se sobretudo pela criação da corrente filosófica do positivismo, que alcançou relevância mundial, deixando, inclusive, grandes marcas na formação histórica da república brasileira.

<img class="i-amphtml-intrinsic-sizer" src="data:image/svg+xml;charset=utf-8,” style=”max-width: 100%; display: block !important;”>auguste comteApreensivo, Comte observava a decadência do sistema feudal e a emergência da sociedade moderna e urbana na Europa. Tal transição não foi serena, mas marcada por grandes conflitos relativos à adaptação dos indivíduos e instituições as novas formas de organização do trabalho e da vida coletiva. Comte acreditava que o núcleo de uma sociedade era a unidade alcançada a partir de um mesmo pensamento e forma de ver o mundo. Portanto, a crise que testemunhava nesse período de transição para o mundo moderno, era, para ele, uma crise causada pela falta de um consenso coletivo – que anteriormente teria existido em torno de formas religiosas de organizar a vida social. A solução seria acelerar a formação de um novo consenso baseado no pensamento científico, que naturalmente se tornaria homogêneo na sociedade que despontava. Essa nova forma de pensar seria denominada por Comte como forma positiva, isso é, como o positivismo.

Lei dos Três Estados

O positivismo era visto por Comte como uma evolução inevitável da natureza humana. Para ele, todas as sociedades – de diferentes épocas e territórios – passariam necessariamente por três estadosconsecutivos, cada um caracterizado por uma forma de pensar predominante. No primeiro estado, o teológico, os fenômenos sociais e da natureza seriam explicados enquanto resultados das ações divinas. No segundo estado, o metafísico, a busca por explicações recorreria a uma reflexão sobre a essência e o significado abstrato das coisas. Por fim, no estado positivo, as explicações sobre o mundo natural e social seriam fabricadas através da observação dos fenômenos, da elaboração de hipóteses e da formulação de leis universais. Ou seja, basicamente utilizando as regras do método científico.

Levando essa percepção em conta, a missão de Comte torna-se elaborar uma ciência positiva capaz de explicar os fenômenos sociais através da aplicação da metodologia científica em busca de leis universais que fossem válidas para as dinâmicas humanas em todos os tempo e sociedades. O nome que Conte deu a essa ciência, a “física social”, revela que, para os positivistas, seria possível estudar a sociedade e formular suas leis de funcionamento com a mesma precisão e objetividade que se estuda o efeito da gravidade sobre os corpos ou o movimento dos astros no sistema solar. Uma vez conhecidas essas leis universais, a expectativa de Comte era de que os conflitos sociais pudessem ser eliminados através de reformas e intervenções comandadas pelo Estado. O positivismo de Comte se apresenta, portanto, não apenas enquanto teoria, mas também como projeto político para a gestão da sociedade.

Apesar da grande influência que teve o positivismo, a ideia do progresso científico como destino comum a todos os povos e da história como um caminho de sentido único, atualmente é encarada como uma estratégia colonizadora que pretende impor a força os modos de vida ocidental para outras culturas.

Bibliografia:

ARON, Raymond. As etapas do pensamento sociológico. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

SUPERTI, Eliane. O Positivismo no Brasil e a Revolução de 30: a construção do Estado Moderno no Brasil. Dissertação de Mestrado, São Carlos: UFSCar, 1998.

Um comentário sobre “Dia do Sociólogo!

  1. Thanks for any other informative blog. The place else could I
    get that kind of info written in such a perfect means? I have a undertaking that I’m simply now working on, and I’ve been on the glance out for such
    information.

    Curtir

Gostou deste post, então da um like e comenta. Vlw :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s